quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Pesca aos Sargos em Espanha III

Caros Companheiros,

Como estamos numa altura do Ano, favorável a este tipo de Pesca, nestes locais inóspitos e dificil acesso, onde abunda esta espécie de Esparideo, que tanto valor desportivo tem devido á elevada dificuldade em os capturar e ao seu alto valor gastronómico, levou-nos a mais uma incursão a estes fabulosos pesqueiros!!!





Finalmente e após muitos convites do meu Amigo Fredy, mas que por impossibilidade de agenda quer de um quer de outro, nunca tinhamos conseguido ir juntos, eis que surgiu esta oportunidade e com mais um companheiro 5 estrelas (Filipe), nos fizemos a mais uma aventura, na expectativa que desse-mos com os n/amigos, os tão desejados Sargos de Bitola!!



Partida por volta das 5 da manhã, imbuídos daquele espirito que caracteriza estes verdadeiros guerreiros das escarpas agrestes, com previsão de um dia sem vento, sol e mar bruto;



Chegados ao 1º pesqueiro, toca a montar os "canhões" de 7mts, e com o Mar a rabujar forte e feio, eis que o Fredy, ferra 3 seguidos, revelando-se um o Maior até ao final do dia.




Como o pesqueiro nas 1ªs horas do dia se revelou fraco, percebemos logo que iria ser um dia sofrível, em que teríamos que palmilhar serras e trilhos, para apanhar um peixe aqui outro acolá, mas sempre na esperança que dessemos com um local de peixe encardumado, o que infelizmente não viria a acontecer.



Picamos, quase todos os locais em que o Mar permitia este tipo de pesca (pião), e lá fomos apanhando um ou outro peixe, mas nada da Bitola que desejavamos.

Num dos pesqueiros, quando subi a falésia e enaquanto esperava que o Fredy e o Filipe regressassem, aproveitei para admirar a majestosa paisagem, tirar umas fotografias e fazer dois videos.



Da parte da tarde, saimos da zona onde estivemos, e já na baixa-mar, apanhamos mais 1/2 dúzia de peixes da bitola anterior, totalizando no final do dia 10 Sargos e um Bodião de 2 Kgs!


















Enfim, foi mais um dia Fantástico, em que as Calorias queimadas foram aos milhares, mas o resultado final, deixou a desejar, mas viemos com a consciência tranquila que fizemos tudo o que era possível, para termos mais Sorte!







Um agradecimento especial ao Filipe, pelo trabalho que teve em nos conduzir para lá e para cá em total segurança (é o mais importante), e outro ao Fredy, que confirmou aquilo que eu já pensava dele, um rapaz impecável!!!, com o Vicio sempre no limite! heheheh





Uma experiência a repetir, de preferência com capturas de Maior BITOLA!







Miguel Moreira





video





video

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Pesca aos Sargos em Espanha II

Depois de muitas promessas de uma ida à terra de nuestros hermanos eis que o tão desejado dia chegou.


Juntamo-nos quatro amigos, um da Figueira da Foz (Lobo do Mar), outro de Aveiro (McGayver da pesca) e dois do Porto (o Mestre e o Galhalhuso) com um gosto enorme e comum a todos nós – A PESCA. A viagem era longa e assim ficou combinado reunir toda a gente e sair do Porto por volta da 4h da matina. A vontade de pescar era muita que nem eu nem todos os meus parceiros conseguimos dormir tal era a ansiedade de chegar aos pesqueiros para deslumbrar a paisagem azul do mar e claro desafiar os nossos amados SARGOS.
No caminho, como é costume, só de conversa apanhamos peixe que nunca mais acabava, tal foi a quantidade de teorias e recordações de pescarias passadas.


Para mim era tudo novidade uma vez que ia pescar em águas que nunca tinha estado mas as promessas e garantias dos meus parceiros eram muito animadoras. Chegados ao destino eis que numa primeira análise fiquei um pouco desiludido pois pese embora houvesse pesqueiros bons a explorar o mar parecia mais um lago de pimpões. O meu íntimo disse-me que ia ser uma grade (ou não fosse este blog o pescagrades…) para todos mas como a pesca é também o convívio saudável entre todos, o dia de certeza que seria muito bem passado.




Chegados ao primeiro pesqueiro com toda adrenalina lançamos os piões para a água e aguardamos o primeiro exemplar. Eis que o sola ainda mal se via e já o Lobo do Mar tirava o primeiro exemplar de 700 gr. aproximadamente. Em seguida outro para o mesmo pescador e logo pensamos “Vaiser hoje, vamos fazer uma pescaria histórica…”. Puro engano e desilusãoamigos…o peixe esfumou-se do oceano a partir deste instante.Como mandam as leis não podíamos desistir e, assim, fomos de pesqueiro em pesqueiro, de pedra em pedra, desesperados por um sinal dos nossos amigos. Eis que os sinais apareceram e não foram poucos mas para desespero o que comia as nossas fresquinhas navalhas eram…AS BOGAAASSSSSSSS!!!! 1,2,3,4,10 deus me livre, foi uma praga.
Após 7 horas de pesca o saldo eram 2 sargos bonitos e 3 choupas pequenas e eu só bogas!!! Resolvemos então recuperar energias e parar para almoçar…
Acusei um pouco o desânimo de não apanhar nem um exemplar até que havia uma última luz (e que luz!) ao fundo do túnel. Era um pesqueiro muito bonito e diferente de todos os outros pois ali o mar borbulhava por todo o lado criando uma mistura de cores (azul, branco, verde era formidável) na água que pensei “é agora ou nunca…”.

Mal lançamos os piões eis que os nossos amigos finalmente apareceram. Foi o delírio naquelas pedras! Juntamo-nos todos e de uma forma organizada o festival começou. 1,2,3,4,10,18,28 sargalhusos tirados (semgalhalhuso lolol) em 2h30m até cair a noite. Foi uma alegria para todos ver no final a caixa a abarrotar de peixe. Os peixes eram de todos os tamanhos desde as 300gr ao 1,2 Kg sendo que comeram navalha e caranguejo da muda com grande vontade.
Terminada a pesca era hora de regressar e para nossa surpresa o carro onde fomos tinha sido assaltado (cuidado malta onde estacionam) partiram o vidro do condutor e felizmente roubaram apenas 30 euros e tabaco.
Nem assim o dia ficou estragado porque foi um prazer enorme pescar com estes amigos num ambiente fantástico de interação e camaradagem que nos deixou saudade mas com uma certeza que haverá próximos capítulos.
Um abraço
Frederico Meneses



http://www.youtube.com/watch?v=96CTPmxgZGs

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Pesca Embarcada (Leça da Palmeira)

A Pandilha Tuca-Tuca II, teve mais uma espectacular

Saída de barco a bordo do


Mitico Gato Preto!!!


Com o tempo a ajudar, lá nos fizemos ao Mar, imbuídos daquele espirito que caracteriza esta equipa, desta vez reforçada com dois elementos novos...




Saída há hora habitual, já com o arsenal todo montado e rumo ao pesqueiro escolhido pelo Mestre Silvio Santos, que os Tuca-Tucas nos aguardavam...hehehehe!!!


Chegada ao local, toca a sondar o fundo e passado pouco tempo já estavam os carretos das duas bordas a "cantar", que é a música que Malta adora ouvir....Zzzzzzzzzzzz!


Caímos em cima de um cardume de Peixe-Porco e foi uma tainada durante 1/2 hora, intervalada por algumas boas capturas Tucas... hummm, q bom!



Entretanto lá se avista uma fragata da marinha e pensamos: vamos ser abordados, para ver quem nao tinha licença , mas afinal a fragata passou e andou.


Chegada a hora do almoço as 13,00 horas, cada um com o seu farnel instalou-se e começou a dar ao dente, trocar ideias contar anedotas e descomprimir um pouco, acompanhando com um café quentinho e como sempre o dito Xiripiti e o Whisky, que o n/amigo Manel faz sempre questão de nos presentear, apesar de estar sempre a resmungar com a vida...heheheh


Ainda não eram 14,00 horas e já estávamos a pescar, ao largo se avista novamente a fragata da marinha, a distância era razoável via-se nitidamente o movimento de porem o bote na água e lá vêm eles direitinhos ao Gato Preto.


Entretanto mudamos de pesqueiro, depois de andarmos naquelas avenida aos zig- zag, lá se deu com um pesqueiro e aí se fundeou ferro, pois foi aí que também se tiraram uns belos exemplares.



Por voltas das 17,45 levantamos ferro em direcção a porto de abrigo, no regresso, já com um pouco de mar e vento, ainda alguns pelo caminho tiveram tempo para tomar um banho rápido.


Fazendo uma análise por pescador, se tirou mais ou menos entre trinta a quarenta peixes de escama, peixes porcos que foram mais que muitos, fanecas, carapaus, besugos, polvo, cavalas, etc.



Mais um dia espectacular, malta cinco estrelas super bem-dispostos as borgas e as coboiadas do costume, ninguém se aleijou e nem partiu nenhuma cana (para azar do meu MENTOR...hahahaha)!!!!



Para o final deste mês há mais se o tempo o permitir e cá estarei novamente para o report da Praxe, com a esperança de vos presentear com mais alguns exemplares de bom porte.



Ab.


Miguel Labrax